quinta-feira, 21 de maio de 2009

Esperando Aviões - Vander Lee

video

Esperando Aviões

Composição: Vander Lee

Meus olhos te viram triste
Olhando pro infinito
Tentando ouvir o som do próprio grito
E o louco que ainda me resta
Só quis te levar pra festa
Você me amou de um jeito tão aflito

Que eu queria poder te dizer sem palavras
Eu queria poder te cantar sem canções
Eu queria viver morrendo em sua teia
Seu sangue correndo em minha veia
Seu cheiro morando em meus pulmões
Cada dia que passo sem sua presença
Sou um presidiário cumprindo sentença
Sou um velho diário perdido na areia
Esperando que você me leia
Sou pista vazia esperando aviões

Sou o lamento no canto da sereia

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Dê um clique duplo em cima do pergaminho para ampliar a imagem...

Almas a dois – Júlio Nessin e Sheila Torres

Há almas vagas vagando vadias por várzeas e virgens vias
Almas que não se conheciam
Ou que há tempo, fora do tempo, não se viam...
Almas que não fizeram o que deviam
Deixaram pra depois
Almas incorporadas de amores
Se amaram em vários corpos
Eretos e tortos e nos desencontros
Se perdem
Se encontram
Se olham
Se pedem
Se falam
Se querem
Se tocam
Se beijam
Se sentem e mesmo não se recordando
Sentem que já se amam
Fazendo amor e se amando. (Júlio Nessin)

* * *

Fui desejada, buscada, beijada, conquistada, amada...
Não sabia, não busquei, relutei, me deixei, me entreguei...
Atraí e fui atraída e desse jeito fui consumida
Não há planos, não há panos, não há tempo, só o momento
Momento de sentir, de chegar e não querer ir
De se deixar, se permitir
O que vem depois não se sabe, não cabe, não se planeja, só se almeja
Não há botões, só emoções
Do que se sente, das nossas mentes e em nossos corações...
Não há certezas, só cartas na mesa
E o amanhã, o destino, o futuro... Tudo isso é depois
Por enquanto somos só nós dois (Sheila Torres)


Publicado no Recanto das Letras em 06/05/2009
http://recantodasletras.uol.com.br/duetos/1578554

O poeta e a musa - Sheila Torres e Júlio Nessin

Meu poeta lindo!
Inspirar teu ar, teu cheiro
Sentir você transbordar em mim, me encher de você
ter-te na maior amplidão e sentido da palavra
Te querer...
Te sentir...
Me dar, se dar, nos darmos, trocarmos
Dois em um, um em dois
Se me carrega consigo, estarei presente mesmo distante
Se te trago comigo, te tenho em mim...
Bem mais e melhor do que antes... (Sheila Torres)

* * *

Um silencio em silencio
Responde o teu poetizar
O poeta se cala se o coração sente
Palavras rodeiam a sua mente
E a boca não quer falar...
Não importa se a palavra é morta
O que toca é o seu tocar
Quando anjos do céu descem:
Na terra, do alto do monte, no pico da serra...
Eles começam a dançar...
E aqui, bem perto do longe
Seu coração no meu se esconde
Esperando a angelical tocata começar. (Júlio Nessin)


Publicado no Recanto das Letras em 06/05/2009
http://recantodasletras.uol.com.br/duetos/1578567

Minha poesia

Meu poeta